I Coloquio Iberico de Paisagem | O estudo e a construcao da Paisagem como problema metodologico

Encontra-se aberta a chamada para Propostas de Comunicação para o I Colóquio Ibérico de Paisagem – O estudo e a construção da Paisagem como problema metodológico, a realizar nos dias 16 e 17 de Março de 2017 em Lisboa, no Auditório 3 da Fundação Calouste Gulbenkian.

submissão de propostas de comunicação deverá de ser feita até às 24h do dia 28 de Novembro de 2016.

Para mais informação https://ciplisboa2017.wordpress.com/call-for-papers/

 

 

 

O espaço exterior em relação ao homem
 

 

Paisagem é uma daquelas palavras com muitos sentidos, em função de quem pensa e do que se pretende expressar. Uma das definições comuns é de que a paisagem é o espaço exterior em relação ao homem, a visão que inspira a nossa vida. Mas como se sabe é um cenário cada vez mais construído e progressivamente menos natural.
 
Para ordenar o território à nossa volta, conferindo proteção e possibilidade de sobrevivência e desenvolvimento, desde há muito que estabelecemos planos e projetos de transformação da paisagem. Mas com os desafios ambientais conhecidos hoje, a questão relevante que se coloca é no entanto de como gerir a paisagem, olhando para o longo prazo. E uma resposta genérica acertada surge através da interpretação da paisagem como secções, percebendo os equilíbrios entre diferentes territórios.

No espírito da teoria das cidades-jardim inglesas, a par da tradição mediterrânea das cidades compactas, o transecto regional de Andrés Duany é uma das imagens que permite a mudança de paradigmas. Trata-se de evidenciar a diversidade natural e socioeconómica dos territórios, aliando conservação dos recursos e manutenção da qualidade de vida urbana. Em linha com o resultado do trabalho dos nossos arquitetos paisagistas.
 
Rui Florentino, Professor Auxiliar da Escola Superior Gallaecia e coordenador da sua linha investigação em Urbanismo.